Governador anuncia Centro de referencia do idoso no HC

(18/05/2012) O HC da Unicamp foi um dos quatro hospitais escolhidos pelo governo de São Paulo para sediar um dos pólos regionais que receberá um Centro de Referência ao Idoso (CRI). O anúncio foi feito pelo governador Geraldo Alckmin durante cerimônia no Palácio dos Bandeirantes e a Unicamp foi representada pelo diretor da FCM, Mario José Abdalla Saad e pelo superintendente do HC, Manoel Barros Bértolo. Até o segundo semestre de 2014, as quatro unidades devem ser inauguradas, com um investimento total de R$ 20 milhões para as construções e custeio anual de R$ 57,6 milhões.

Trata-se do maior programa de atenção ao idoso já lançado no Estado. Com investimento de R$ 121,7 milhões, a ação, intitulada “São Paulo Amigo do Idoso”, inclui iniciativas das secretarias da Saúde, Desenvolvimento Social, Turismo e Esporte. Pioneiro no país, o programa vai implantar serviços modelos na área de assistência e incentivar os municípios paulistas a promoverem a melhora da qualidade de vida das pessoas com 60 anos ou mais. Hoje os idosos representam 11% da população total do Estado de São Paulo, cerca de 4,6 milhões de pessoas.

Uma das ações é a criação de quatro novos Centros de Referência ao Idoso (CRI) nas regiões de Ribeirão Preto, Campinas, ABC e Baixada Santista. Atualmente, há duas unidades estaduais com este perfil em funcionamento: os Centros de Referência do Idoso da Zona Norte e o da Zona Leste da capital paulista. "É uma iniciativa muito importante, que além de ampliar o atendimento a essa camada da população, vai melhorar e aumentar a formação dos profissionais que lidam com idosos", destaca Bértolo.

Para o diretor da FCM, esta iniciativa reforça e contempla os trabalhos e pesquisas na área de geriatria desenvolvidos ao longo dos anos pela Faculdade. Sem data definida, o HC e a FCM assinarão o termo de seção do Centro de Referência ao Idoso à Universidade em cerimônia oficial a ser confirmada, quando novos detalhes serão divulgados sobre o Centro de Referência ao Idoso de Campinas.

Os CRIs serão pólos regionais de promoção de envelhecimento ativo e centros formadores geriátricos, com especialidades médicas, atividades educacionais, culturais e de lazer. “Os CRIs têm toda a assistência médica e odontológica, informática, salão de beleza, salão de baile. Enfim, é um sucesso e nós vamos levar para mais quatro regiões do Estado”, disse o governador Geraldo Alckmin. As ações integram, inicialmente, as áreas da Saúde, Desenvolvimento Social, Turismo e Esporte.

“Trabalhamos no desenvolvimento desse programa durante um ano. O Estado tem de se preparar para não ser pego de surpresa com o envelhecimento da população”, diz o secretário da Saúde, Giovani Guido Cerri. Um dos consultores do programa, por exemplo, foi o médico e pesquisador Alexandre Kalache, um dos coordenadores do programa de envelhecimento da Organização Mundial da Saúde.

Assessoria de Imprensa do HC Unicamp e FCM
Share/Save