Departamento de Patologia Clínica comemora 30 anos

(07/05/2012) Uma cerimônia que contou com a participação de professores, alunos e funcionários da Unicamp marcou na manhã do dia 12-04, as comemorações pelos 30 anos de criação do Departamento de Patologia Clínica da Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Na oportunidade, o médico Luiz Sebastião Prigenzi, principal responsável pela implantação da unidade, foi homenageado com a entrega de uma placa. Adoentado, ele foi representado pela sua filha, Maria Luiza Prigenzi, que agradeceu a homenagem de forma emocionada. O evento, realizado no anfiteatro do Hospital de Clínicas (HC), foi presidido pelo reitor Fernando Ferreira Costa e contou com a presença de vários docentes aposentados.
 
Todos os que fizeram uso da palavra destacaram a importância do Departamento de Patologia Clínica tanto na geração de conhecimento e formação de recursos humanos qualificados, quanto no atendimento à população. De acordo com a professora Helena Zerlotti Wolf Grotto, coordenadora do Departamento, a Divisão de Patologia do HC conta atualmente com 138 funcionários, entre pessoal técnico e administrativo. No local, são realizados 321 tipos de exames laboratoriais, totalizando cerca de 130 mil procedimentos ao mês. "Dispomos de um parque de equipamentos de ponta, somos referência em diversas áreas e atualmente trabalhamos no Projeto Qualidade, essencial para a continuidade da prestação de serviços e para a acreditação do laboratório", disse.
 
 Ao falar sobre a importância do Departamento, o reitor da Unicamp lembrou que a criação da unidade foi a responsável pela sua transferência da USP de Ribeirão Preto para Campinas, porque lhe proporcionou a chance de atuar na área da hematologia. "Participar desta comemoração é uma satisfação pessoal muito grande. O Departamento de Patologia Clínica tem uma produção científica muito significativa e também é fundamental no atendimento à população. O trabalho executado pela unidade sem dúvida contribui para que a FCM seja uma das principais escolas médicas do país", considerou.
 
Ao agradecer a homenagem ao pai, Maria Luiza Prigenzi leu uma mensagem ditada por ele, na qual o pioneiro do Departamento destacou o trabalho executado pela unidade ao longo das últimas três décadas. Depois, ela destacou algumas das características de Prigenzi. "Meu pai passou para mim e para minha irmã, por exemplo, a tradição de um pensamento questionador e inovador", contou. Também participaram da cerimônia em comemoração aos 30 anos do Departamento de Patologia Clínica o diretor da FCM, Mário Saad; o superintendente do HC, Manoel Barros Bertolo; a chefe do Departamento de Patologia Clínica da FCM, Célia Regina Garlipp; e o coordenador da Divisão de Patologia Clínica do HC, Carlos Emilio Levy.
 
    
  
 
Manuel Alves Filho (texto) e Caius Lucilius (fotos)
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp e ASCOM
Share/Save