Formação humana é preocupação da Diretoria Clínica

(28/01/2009) Formação de novos médicos preocupa o professor Paulo Roberto de Madureira, infectologista, docente da disciplina Medicina Preventiva e atual Diretor de Clínicas do Hospital de Clínicas da Unicamp. Ele acabou de ser eleito junto ao vice, professor Marcelo Conrado dos Reis, a gestão de dois anos irá priorizar a qualidade da assistência médica do hospital, que é referência nacional, e a relação humana entre o profissional da saúde e seu paciente. Para isso, o diretor pretende estreitar a relação entre o hospital e a FCM.

“Ensino bom, assistência médica boa”, acredita o diretor. O avanço tecnológico das últimas décadas trouxe melhorias para o sistema de saúde, tanto na parte diagnóstica quanto terapêutica. Paradoxalmente a isso, o lado humano da relação médico-paciente foi deixado de lado. “Isso não se aplica somente na medicina, mas na sociedade como um todo. A preocupação com o paciente é essencial para sua recuperação. O médico deve tentar ao máximo minimizar seu sofrimento”, explica.

O desafio de humanizar e contemplar todas as áreas do ser humano, para Madureira envolve um problema de toda sociedade e uma nova formação da visão global sobre ela. Constata-se essa ordem com estudos referentes à infância, que mostram o desenvolvendo cada vez mais individualista das crianças. Mas não é só isso que aflige o diretor; as limitações financeiras e a estrutura do copo físico também serão preocupantes.

Zelar pela ética e o cumprimento de leis e normas são tarefas da diretoria clínica, que devem ser aperfeiçoadas com a nova gestão. O representante do corpo clínico está mapeando os problemas para melhor soluciona-los, e manifesta vontade de conversar e discutir com os colegas, conselhos, superintendência do HC e órgãos competentes da faculdade de medicina, além de ampliar as parcerias com a Secretaria da Saúde.

Foto: Prof. Dr. Paulo Roberto de Madureira

 

Caius Lucilius com Marita Siqueira
Assessoria de Imprensa do HC UNICAMP

Share/Save