Ouvidoria comemora cinco anos com mais de 10 mil atendimentos

(30/06/2009) A Ouvidoria do Hospital de Clínicas da Unicamp comemorou na manhã nesta terça-feira (30/06) seu quinto aniversário. Foram cinco anos em que mais 10 mil queixas, elogios, sugestões e solicitações foram ouvidas e consolidaram a seção como canal legítimo de escuta e de diálogo entre as comunidades internas e externas do hospital, em busca do estimulo, da participação, do fortalecimento da cidadania e da construção de um hospital mais humanizado. “A Ouvidoria, inserida no novo modelo de gestão, leva a voz do usuário nos espaços coletivos de participação como colegiados, unidades produtiva e redes”, contam as dirigentes da área, Mirian Franzoloso Santos Martins e Maria Amélia Ayres Guidett Zagatto.

A importância do departamento foi destacada pelo superintendente do hospital, Luiz Carlos Zeferino, na abertura do evento. Para ele, a ouvidoria cria um canal acessível para as pessoas se manifestarem, dando-lhes voz e atuando como um efetivo controle social, o que proporciona um meio de diagnóstico hospitalar essencial para qualificação do serviço. “A sociedade contemporânea precisa ter esse espaço”, comenta Zeferino.

A construção da Ouvidoria foi instituída com uma portaria interna, mas já contava com o empenho do GTH, Grupo de Trabalho de Humanização. Juntos, organizaram oficinas para montar um processo de trabalho, que se dividiu em seis eixos: Organização Burocrática, Estrutural, Comunicação Social (na produção de eventos e debates anuais), Organização Técnico Política (que trata das relações internas do hospital), Organização de Arranjo Institucional e seus Atores e Sujeitos (relação do grupo da seção, incluindo o programa de aprimoramento em Ouvidoria Hospitalar, com profissionais distintos), e a Organização de Intervenção de Demandas (encaminhamentos e devolutiva das reclamações).

Segundo as ouvidoras Mirian e Maria Amélia, a função é garantir os direitos e melhorar as questões de humanização. Serve também de ferramenta de gestão, ao mostrarem os indicadores das demandas correspondentes à sua seção. Por isso, a comemoração do 5° aniversário contou com a palestra “Ética e Saúde”, ministrada pelo professor César Aparecido Nunes, chefe do Departamento de Filosofia e História da Educação da Unicamp. Logo após, houve a IV Mostra de Ouvidoria e Humanização no Ambiente Hospitalar, com premiação para os três melhores trabalhos nas categorias Artes Cênicas, Artes Plásticas e Escrita.

 

Caius Lucilius e Marita Siqueira
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp

Share/Save