Novos critérios de atendimento para influenza A(H1N1) na Unicamp

(07/07/2009) Com relação à nova gripe Influenza A (H1N1), a Seção de Epidemiologia Hospitalar do Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas - Unicamp informa que a partir desta quarta-feira (08-07-2009), as equipes do hospital estarão atendendo prioritariamente, pacientes que apresentem CRITÉRIOS DE GRAVIDADE COM ENCAMINHAMENTO REFERENCIADO, como quadro gripal e insuficiência respiratória aguda.

A medida segue orientação do Ministério da Saúde em função do aumento de casos com sintomas leves, que são a maioria. A nova orientação é para que pacientes que apresentem sintomas de gripe, como febre, tosse, dores musculares, coriza e dor de garganta, procurem um médico da rede privada ou pública. Caso os pacientes se enquadrem nos critérios de gravidade, serão referendados pelos médicos para o HC. Também fica estabelecido que não haverá mais coleta de exames para todos pacientes e a medicação estará restrita aos casos graves.

Os casos de demanda espontânea serão atendidos pela Unidade de Emergência Referenciada - UER, através do sistema de triagem por cores (vermelho, amarelo, verde e azul), que atende o paciente de procura espontânea, priorizando o grau de gravidade e não a ordem de chegada.

O HC da Unicamp é um dos hospitais terciários preparados no Interior do Estado de São Paulo para atender os casos graves do vírus da influenza A (H1N1). Possui oito quartos especiais de pressão negativa com filtro HEPA para internação de pacientes com microorganismos de transmissão por aerossóis.

A partir da próxima semana, o balanço para imprensa dos casos no HC da Unicamp será divulgado semanalmente, sempre às quartas-feiras. Esta mudança visa adequar o processo de monitoramento ao novo protocolo divulgado pelo Ministério da Saúde.

Campinas, 07 de julho de 2009

Assessoria de Imprensa do Hospital de Clínicas da Unicamp

Share/Save