HC inaugura núcleo da Rede Universitária de Telemedicina

(30/07/2009) O Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (HC/Unicamp) inaugura as 11h desta sexta-feira (dia 31/7), seu núcleo da Rede Universitária de Telemedicina (Rute). A Unicamp é a 25ª instituição a inaugurar um núcleo da Rute, projeto que tem como um de seus principais objetivos promover a integração das atividades de telessaúde existentes no país. O Núcleo da RUTE no HC está totalmente equipado com tecnologias de última geração ocupando uma área total de 300 metros quadrados com um salão principal climatizado para 30 pessoas, duas salas para teleconsulta equipadas com micro e webcam, TVs plasma 50 polegadas, equipamento de vídeo conferência multipontos, câmeras e projetores de alta definição. Todos os AMES vinculados a Unicamp irão dispor de salas de teleconsulta.

De acordo com o professor Marcos Tadeu Nolasco da Silva, Coordenador do Núcleo de Tele-Saúde da FCM, a Rute é formada atualmente por 132 instituições-membro distribuídas em todos os estados brasileiros, que não só interagem entre si, mas também com outras instituições no Brasil e no exterior. “Os objetivos da rede são muitos mas o principal é proporcionar atividades de pesquisa, educação continuada (aulas e conferencias) e assistência médica à distancia dentro do país ou mesmo de vários países do mundo”, ressalta Nolasco.

A Rute contribui tanto para a melhoria na qualificação dos profissionais, através do desenvolvimento de inovações na área de educação em saúde, quanto no atendimento aos pacientes, através de diagnósticos a distância e pedidos de segunda opinião. A infraestrutura fornecida por Rute também tem impacto na pesquisa colaborativa entre seus participantes e parceiros, contribuindo no aperfeiçoamento da qualidade dos processos de diagnóstico e no estudo de formas de avaliação do atendimento médico.

Um exemplo da integração promovida pela Rute são os SIGs (Special Interest Groups, na sigla em inglês, ou Grupos de Interesse Especial), nos quais os profissionais de saúde das instituições pertencentes à rede montam uma agenda de videoconferências para debater assuntos específicos. Além dos debates e discussões de caso, alguns SIGs também realizam diagnósticos e aulas à distância.

Atualmente já existem 18 SIGs, que atuam em áreas como Enfermagem, Oftalmologia e Dermatologia, entre outras. A partir de agora, o Hospital de Clínicas também participará desta atividade, estando atualmente inscrito nos SIGs Saúde de Crianças e Adolescentes e Padrões para Telemedicina. Além disto, o HC já participa atualmente da Netgastro, curso continuado a distância de Gastroenterologia e Cirurgia Geral oferecido pela Universidade de São Paulo (USP), também integrante da Rute.

Sobre a Rede Universitária de Telemedicina (Rute)

O objetivo da Rede Universitária de Telemedicina é aprimorar a infraestrutura de comunicação para telessaúde presente nos hospitais universitários, criar formalmente Unidades de Telemedicina e Telessaúde e promover a integração dos projetos existentes nesta área. A Rute é apoiada pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e pela Associação Brasileira de Hospitais Universitários (Abrahue).

Na primeira fase da Rute, 19 instituições foram beneficiadas com a iniciativa. Com a expansão da rede, anunciada em agosto de 2007, outras 38 instituições, distribuídas em todos os estados do Brasil, foram incluídas na Rute, que passou a ter abrangência nacional. Em 2009 o projeto deu início a sua terceira fase, incluindo mais 75 instituições entre seus membros. Atualmente, já há núcleos Rute inaugurados em hospitais universitários em Santa Catarina, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Pernambuco, Maranhão, Alagoas, Amazonas, Paraná, Bahia, São Paulo, Ceará, Paraíba e Pará.

 

Caius Lucilius, Adriana Ferranni e Mariana Marciano
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp

Share/Save