HC comemora 25 anos com 1 milhão de pacientes atendidos

(10/10/2011) O Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp comemorou 25 anos de atividades nesta sexta-feira (7), no auditório da Faculdade de Ciências Médicas (FCM), com a marca de 1 milhão de pacientes atendidos. Idealizado pelo fundador da Universidade, Zeferino Vaz, o HC é o elo mais visível da cadeia de relações da Unicamp com a sociedade. Em duas décadas e meia, o HC realizou mais de cinco mil transplantes de órgãos e tecidos, atendeu pessoas de todo o país e superou a marca de 370 mil cirurgias. Nesse período, também passaram pela instituição mais de 12 mil alunos de graduação de medicina, enfermagem, farmácia e fonoaudiologia.
 
O superintende do HC, Manoel Barros Bertolo, agradeceu a todos os ex-superintendentes, autoridades, professores, médicos residentes e funcionários que tornaram o hospital um centro de referência de ensino, pesquisa e assistência de qualidade no Brasil e no exterior. Bertolo aproveitou a comemoração para anunciar investimentos de R$ 7,5 milhões do Ministério da Saúde para reformas e aquisição de equipamentos na área de Urgência e Emergência do hospital. “R$ 4,5 milhões serão investidos na melhoria do local da Unidade de Emergência Referenciada; R$ 2 milhões serão para a reforma do Laboratório de Patologia Clínica e R$ 1 milhão será para a compra de um tomógrafo capaz de realizar imagens de alta resolução. A diferença será investida na compra de equipamentos. Isso melhorará a qualidade no atendimento dos pacientes da emergência e rapidez na realização de exames”, disse o superintendente.
 
A história do HC está intimamente ligada à Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp, que manteve suas atividades na Santa Casa de Misericórdia de Campinas por 20 anos até a transferência definitiva para a Cidade Universitária, em 1985. Para o diretor da FCM, Mario José Abdalla Saad, é uma honra comemorar os 25 anos do HC, pois é clássico que não há um bom ensino médico sem um bom hospital. E o HC, na opinião de Saad, é um excelente hospital com assistência médica de qualidade. “William Osler, na virada do século, disse que se você quer ensinar boa medicina deve fechar salas de aula e abrir enfermarias e ambulatórios. E é isso que temos no HC. Por isso fazemos um grande ensino. Para os próximos anos, vamos focar na formação humanista de nossos jovens médicos colocando a saúde a serviço da sociedade”, revelou Saad.
 
O reitor da Unicamp, Fernando Ferreira Costa, disse que o Hospital de Clínicas, assim como os outros hospitais da área da saúde da Unicamp – Hospital da Mulher Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti (Caism), Hemocentro, Gastrocentro e Hospital Estadual de Sumaré (HES) – contribui de maneira expressiva na formação de profissionais, no desenvolvimento de pesquisas, em projetos de extensão e, principalmente na assistência, pois atende uma população de seis milhões de pessoas não só de Campinas, mas de cidades do estado de São Paulo, Minas Gerais e Paraná.
 
“O HC precisa de investimentos constantes para acompanhar a evolução tecnológica de equipamentos e novos tratamentos. É uma luta dos dirigentes da área da saúde e da reitoria buscar recursos dos governos estadual e federal para o hospital continuar exercendo sua função de maneira excelente, como vem fazendo nesses 25 anos”, disse Costa.
 
Pioneiro em alta tecnologia e instalado em uma área construída de aproximadamente 65 mil m², divididos em sete prédios, 403 leitos instalados, uma unidade de Urgência e Emergência Referenciada, um centro cirúrgico geral com 16 salas e um centro cirúrgico ambulatorial com oito salas, o HC responde por mais de 80% dos procedimentos de alta complexidade da região e é o local de trabalho e aprendizagem de mais de cinco mil pessoas entre alunos, residentes, funcionários e docentes. Em 2011, foram realizadas mais de 184 mil consultas; 9.560 internações; 2,1 milhões de exames laboratoriais; 114 mil exames radiológicos; mais de 13 mil cirurgias, 76 mil atendimentos da UER e 182 transplantes de órgãos e tecidos.
 
Para celebrar a marca histórica dos um milhão de pacientes atendidos nesses 25 anos do hospital, duas placas comemorativas foram descerradas ao final do evento, que contou com a participação de autoridades da Unicamp, dos governos municipal, estadual e federal e da comunidade da área da saúde da Universidade.
 
Homenagem

Ainda durante a cerimônia de comemoração dos 25 anos do HC, todos os ex-superintendentes foram homenageados: Antonio Frederico Novaes de Magalhães, no período de janeiro de 1974 a junho de 1976; Manildo Fávero (in memoriam), de dezembro de 1978 a maio de 1982; Anibal Eusébio Faundes Lathan, de dezembro de 1982 a maio de 1984; João Luiz Carvalho Pinto e Silva, de maio de 1984 a maio de 1985; Mário Mantovani (in memoriam), de maio 1985 a maio 1988; Fernando Lopes Gonçales Junior, de maio de 1988 a maio de 1991; Paulo Eduardo Moreira Rodrigues da Silva, atual pró-reitor de Desenvolvimento Universitário e superintendente do HC de maio de 1991 a 1994, maio de 1997 a maio de 2000 e de maio de 2000 a abril de 2002; Luiz Jacintho da Silva, no período de maio de 1994 a maio de 1997; Antonia Teresinha Tresoldi, atual coordenadora de assistência do HC e superintendente de abril de 2002 a dezembro de 2002; Ivan Felizardo Contrera Toro de dezembro de 2002 a setembro de 2005 e Luiz Carlos Zeferino, de junho de 2006 a junho de 2010. Manoel Barros Bertolo, atual superintendente do HC, recebeu a homenagem das mãos do reitor da Unicamp, Fernando Ferreira Costa.

 
Edimilson Montalti (texto), Antonio Scarpinetti (fotos) e Everaldo Silva (e
dição das imagens)

Assessoria de Imprensa da FCM e ASCOM

Share/Save